http://iflorestal.sp.gov.br

Madeira e Produtos Florestais

LINHAS DE PESQUISA

  • Levantamentos qualitativos e quantitativos da vegetação florestal nas áreas naturais do estado de São Paulo (Florística e Fitossociologia) e suas aplicações nos planos de manejo; taxonomia vegetal.
  • Estudos de essências nativas de interesse econômico, ecológico e/ou paisagístico;
  • Ecologia e Conservação Florestal (bases teóricas para restauração ecológica);
  • Teorias e métodos de amostragem da vegetação natural;
  • Recuperação de áreas degradadas e/ou alteradas;
  • Identificação e caracterização de madeiras nativas e exóticas;
  • Anatomia e propriedades da madeira e suas relações com operações silviculturais, manejo e melhoramento florestal;
  • Anatomia ecológica e comparativa do lenho;
  • Química de essências florestais e avaliação de seu potencial (óleos essenciais, extrativos, gomas, resinas, extrato pirolenhoso e fino de carvão);
  • Levantamento fitoquímico de essências florestais, como fonte de matéria prima em áreas como: ind. químico-farmacêutica, aromáticos, alimentícios, cosméticos, fitoterápicos, farmacologia e fitomedicina;

ATIVIDADES

  • Descrição da composição, estrutura e dinâmica da vegetação e de seu ciclo biogeoquímico, visando à caracterização dos fragmentos florestais;
  • Investigação dos processos ecológicos responsáveis pela origem e manutenção da diversidade vegetal na Mata Atlântica;
  • Avaliação Ecológica Rápida (AER) da vegetação em Unidades de Conservação do Sistema Estadual de Florestas (SIEFLOR) como subsídio à elaboração de Planos de Manejo;
  • Indicação de espécies e procedimentos técnicos na recuperação de áreas alteradas.
  • Avaliação das propriedades físicas, mecânicas, acústicas e químicas em função das características anatômicas da madeira;
  • Avaliação quantitativa e qualitativa da madeira para fins específicos;
  • Identificação macro e microscópica da madeira;
  • Investigação das variações do lenho de uma mesma espécie em diferentes ecossistemas;
  • Caracterização do lenho da raiz, caule e ramo;
  • Manutenção e ampliação da Xiloteca (SPSFw) e laminário.
  • Detecção de compostos químicos em essências florestais com potencial fitoterápicos, antimicrobiano e farmacológico;
  • Identificação de essências florestais;
  • Avaliação técnica de danos ambientais e elaboração de laudos e pareceres para o Ministério Público.

CORPO TÉCNICO

Dr. Eduardo Luiz Longui
, Biólogo, Pesquisador Científico.
Áreas de atuação: Anatomia aplicada – correlacionar características anatômicas da madeira com suas propriedades físicas, mecânicas, químicas e acústicas; Anatomia ecológica e comparada – investigar variações no lenho de uma mesma espécie em diferentes ecossistemas e entre raiz, caule e ramo; Identificação da madeira – auxiliar na fiscalização de árvores retiradas indevidamente e de madeiras comercializadas.
E-mail: elongui@if.sp.gov.br

Dr. Israel Luiz de Lima, Engenheiro Florestal, Pesquisador Científico
Áreas de atuação: Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais: efeito do manejo florestal na qualidade da madeira de espécies exóticas e nativas; Melhoramento genético da qualidade da madeira de espécies exóticas e nativas; Processamento mecânico da madeira; Tensão de crescimento; Propriedades físicas e mecânicas das madeiras; Relações água-madeira e secagem.
E-mailisraellima@if.sp.gov.br

Dr. João Batista Baitello, Biólogo, Pesquisador Científico
Áreas de atuação: Fitossociologia; Florística; Recuperação de áreas degradadas e/ou alteradas; Taxonomia vegetal, grupo taxonômico de interesse – Família Lauraceae.
E-mailbaitello@if.sp.gov.br

Massako Nakaoka Sakita, Química, Pesquisadora Científica
Área de atuação: Levantamento fitoquímico de essências florestais das UCs; Caracterização e avaliação química das espécies florestais, com vistas ao seu potencial de utilização.
E-mailnakaoka_sakita@if.sp.gov.br

Ms Osny Tadeu de Aguiar, Biólogo, Pesquisador Científico
Áreas de atuação: Fitossociologia; Florística; Recuperação de áreas degradadas e/ou alteradas; Taxonomia vegetal, grupo taxonômico de interesse – Família Myrtaceae.
E-mailtadeu@if.sp.gov.br

Dra. Sandra Monteiro Borges Florsheim, Bióloga, Pesquisadora Científica
Áreas de atuação: – Anatomia, Identificação e Qualidade da Madeira; Durabilidade da madeira; Variação anatômica da madeira e suas relações silviculturais, ambientais, climáticas, físicas e mecânicas; Curadora da Xiloteca (SPSFw) (expediente, manutenção, atualização e incremento), Identificação de Madeira em fiscalizações em estradas e comércios do estado de São Paulo.
E-mailsflorsheim@if.sp.gov.br

Dra. Silvana Cristina Pereira Muniz de Souza, Bióloga, Pesquisadora Científica
Área de atuação: Dinâmica Florestal e Recuperação de áreas degradadas e/ou alteradas.
E-mail: Silvana@if.sp.gov.br

Ernane Lino da Silva, Auxiliar de Recursos Ambientais
Áreas de atuação: Montagem e manutenção de exsicatas; coletas botânicas.

Juraci de Andrade Barbosa, Auxiliar de serviços gerais
Áreas de atuação: Auxiliar de laboratório e campo do Laboratório de Anatomia e Qualidade da Madeira.

Sônia Regina Godoi Campião, Auxiliar de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica
Áreas de atuação: Auxiliar de laboratório e campo do Laboratório de Anatomia e Qualidade da Madeira.

Yara Rose Weingartner Vianello, Agente de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica
Áreas de Atuação: Auxiliar de laboratório e campo do Laboratório de Anatomia e Qualidade da Madeira.

 

Herbário Dom Bento Pickel (SPSF) indexado no Index Herbariorum, tem, dentre suas atribuições, a documentação da diversidade vegetal dos remanescentes naturais do Estado de São Paulo, especialmente aqueles contidos em unidades de conservação vinculadas ao Instituto Florestal. Conta atualmente com mais de 42 mil exsicatas devidamente registradas. Além das pesquisas em Taxonomia e Ecologia, os pesquisadores do Herbário desenvolvem estudos florísticos em regiões com baixa densidade de coletas botânicas no Estado.

Laboratório de Anatomia, Identificação e Qualidade da Madeira investiga as correlações entre a anatomia e as propriedades físicas, mecânicas, acústicas e químicas em madeiras nativas e exóticas; avalia o efeito do manejo florestal e melhoramento genético na anatomia e propriedades da madeira; estuda o efeito do ambiente na formação do lenho; realiza caracterização e identificação macro e microscópica de madeiras. Conta com uma xiloteca (SPSFw) com cerca de 5000 amostras de madeiras brasileiras e algumas de outros países.

Laboratório de Fitoquímica investiga, identifica e promove o reconhecimento de fontes potenciais de matéria prima como óleos essenciais, constituintes farmacológicos e químico-industriais, além de caracterizar quimicamente solos e material botânico com relação ao aporte de elementos inorgânicos.