http://iflorestal.sp.gov.br

Projetos e Atividades

 

O Programa de Jovens, Meio Ambiente e Integração Social – PJ MAIS é um programa de educação ecoprofissional e formação integral de adolescentes entre 15 e 21 anos de idade, habitantes de zonas periurbanas e entorno de áreas protegidas da RBCV. A proposta do PJ-MAIS é adequada ao conceito de reserva da biosfera, integrando a necessidade de sustentabilidade econômica de jovens em situação socioeconômica desfavorável com a preservação e recuperação ambiental, mudando atitudes e paradigmas em relação ao seu ambiente e melhorando a qualidade de vida as comunidades envolvidas.

O Programa trabalha o jovem em sua inteireza, encorajando o estudante a pensar, a refletir, a tomar decisões e a praticar a ética e a cidadania.

O treinamento ecoprofissional acontece nos Núcleos de Educação Ecoprofissional (NEE) com duração de 2 anos, sendo realizado simultaneamente à educação do ensino médio. Essa formação implica na criação de oportunidades de participação, treinamento e capacitação em quatro oficinas temáticas:

  • Produção e Manejo Agrícola e Florestal Sustentável;
  • Turismo Sustentável;
  • Consumo, Lixo e Arte;
  • Agroindústria Artesanal.

Estas oficinas práticas e reflexivas, de caráter produtivo, abrangem uma ampla gama de possibilidades de atuação ecoprofissional dos jovens no chamado ecomercado de trabalho.
Entre os anos de 1996 e 2006 foram atendidos mais de 1300 jovens.

 

RESULTADOS DO PJ-MAIS

Os Núcleos de Educação Ecoprofissional estão interligados numa rede que, em 2006, conta com cerca de 265 estudantes e 80 técnicos / professores ligados as prefeituras, empresas organizações não-governamentais e voluntariado. Entre 2000 e 2005 o PJ-MAIS viabilizou 560 oportunidades ecoprofissionais beneficiando mais de 320 jovens. Esta é a vertente da participação comunitária na gestão de território, pois as comunidades acabam por ser envolver no cuidado com seus espaços naturais, responsáveis por seu bem-estar, ao mesmo tempo em que podem obter renda com essas atividades.

 

 

ECOMERCADO DE TRABALHO

Entende-se por Ecomercado de Trabalho todo o setor produtivo de bens e serviços que tem como preocupações centrais a conservação ambiental e o bem-estar humano.

O ecomercado de trabalho promove relações éticas, seguras e dignas de trabalho, usando tecnologias de baixo impacto social e ambiental.

 

ESTRUTURA DA REDE

A Estrutura em Rede que preside as ações do Programa foi uma estratégia para garantir a sua manutenção a longo prazo e viabilizar aspectos importantes como gestão participativa, equacionamento financeiro, aumento da qualidade, coesão e motivação de todo o processo. A divisão de atribuições e responsabilidades entre a Reserva da Biosfera a os municípios é a chave do sucesso do Programa, que se configura como um modelo de políticas públicas socioambientais.

Atribuições:
* Reserva da Biosfera, coordenada pelo Instituto Florestal:

  • Coordenação da rede;
  • Articulação institucional;
  • Realização de encontros, cursos e diversos eventos;
  • Divulgação da proposta;
  • Formação de equipes técnicas locais para o seu desenvolvimento;
  • Assessoramento permanente em questões técnicas, pedagógicas e legais;
  • Promoção e captação de recursos;
  • Fomento de ecomercado de trabalho e ecoempregos.

* Núcleos de Educação Ecoprofissional, Prefeituras, Parceiros locais e outros atores:

  • Condução das atividades cotidianas;
  • Formação de jovens;
  • Fomento de ecomercado de trabalho e ecoempregos;
  • Disponibilização de infra-estrutura;
  • Articulação institucional.

 

EVOLUÇÃO DOS NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO ECOPROFISSIONAL NA RBCV

Ano de Inauguração Núcleos de Educação Ecoprofissional

1

1996 NEE São Roque

2

1999 NEE Santos (sem atividades)

3
4
5
6

2000 NEE São Bernardo do Campo
NEE Santo André – Vila de Paranapiacaba
NEE Itapecerica da Serra
NEE Guarulhos

7

2002 NEE Cotia – Caucaia do Alto

8
9

2005 NEE Santo André – Parque do Pedroso (sem atividades)
NEE Cotia – Morro Grande

10
11
12
13
14
15

2006 NEE Caieiras
NEE Cajamar
NEE Diadema
NEE Embu-Guaçu
NEE São Paulo – Horto/Cantareira
NEE São Paulo – Perus (sem atividades)

16

2007 NEE Paraibuna

17
18
19

2008 NEE Cubatão
NEE Francisco Morato (sem atividades)
NEE Embu

20
21

2009 NEE São Paulo – APA Capivari Monos e Bororé Colônia

 

NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO ECOPROFISSIONAL NA RBCV QUE DESEJAM FAZER PARTE DA REDE DO PJ

Núcleos de Educação Ecoprofissional
1 NEE Natividade da Serra
2 NEE Santo Antonio do Pinhal
3 NEE São Vicente

 

CASOS DE SUCESSO

Pólo Ecoturístico Caminhos do Mar
O Pólo Ecoturístico Caminhos do Mar (que inclui a Estrada Velha de Santos) localizado no Parque Estadual da Serra do Mar, a maior unidade de conservação da mata atlântica do país, é um importante atrativo ecoturístico no cinturão verde e guarda inestimável memória da história brasileira. As visitas são conduzidas por 18 monitores ambientais, ex-alunos do Programa de Jovens dos NEE de São Bernardo do Campo e de Santo André – Paranapiacaba, que estão no entorno desse Parque. Esses estudantes foram contratados pela Fundação da Energia e Saneamento.

Centro de Convenções Santa Mônica
Um acordo (Termo de Ajustamento de Conduta) entre a Secretaria do Meio Ambiente de Guarulhos, o Centro de Convenções Santa Mônica e a Promotoria Ambiental, permitiu que 7 alunos do PJ-MAIS fossem contratados como aprendizes para desenvolver trabalhos de jardinagens e reflorestamento no Núcleo Cabuçu do Parque Estadual da Cantareira, Trata-se de um importante caso onde a recuperação ambiental prevista pela legislação promove a inclusão comunitária na recuperação florestal.

Fundação Espaço Eco
A BASF S/A, indústria química alemã, em parceria com a GTZ (Cooperação Tecnológica Alemã), a Prefeitura de São Bernardo do Campo e outros, instalou um Centro de Excelência em Ecoeficiência denominado Espaço Eco. Nesse espaço, a BASF financiou o projeto “Plano de Manejo Fundação Espaço Eco”, em parceria com a AHPCE (Associação Holística de Participação Comunitária e Ecológica) e a Prefeitura de São Bernardo do Campo, onde houve a inclusão de 9 jovens do Programa no ecomercado de trabalho de coleta de sementes, produção de mudas e hortaliças e implantação e monitoria de trilhas.


Development Marketplace – Banco Mundial
O Programa Development Marketplace, uma iniciativa do Banco Mundial, provê recursos financeiros para idéias inovadoras sobre desenvolvimento sustentável no mundo. Em maio de 2005 o projeto “Treinamento Ecoprofissional em Zonas Periurbanas: Meio Ambiente e Integração Social” foi, dentre 2700 propostas, uma das 30 premiadas. Seu objetivo é a consolidação da oficina de PROMAFS (Produção e Manejo Agrícola e Florestal Sustentável) e o fomento do ecomercado de trabalho agroflorestal. Seu plano de trabalho prevê implantação de viveiros de árvores nativas e frutíferas, hortas orgânicas e recuperação florestal em 9 municípios do Programa.

Neutralização de Carbono
O Núcleo de Educação Ecoprofissional de Embu-Guaçu, com a participação de 7 estudantes e a parceria da Prefeitura Municipal e a Oficina de Carbone, teve uma importante experiência de neutralizar parte das emissões de CO2 do evento internacional itSMF – The IT Service Managment Fórum – com o plantio de 250 mudas nativas do ecossistema de várzea no Parque Estadual da Várzea de Embu-Guaçu. O trabalho realizado foi pioneiro da rede do PJ-MAIS no mercado de neutralização de CO2, promovendo não apenas a recuperação ambiental, mas também a inclusão social e a geração de renda para a comunidade local.

 

IMPORTANTES ÊXITOS INSTITUCIONAIS

  • Selecionado pela UNESCO, entre quase 400 outras Reservas da Biosfera de rede mundial, para receber financiamento da Fundação das Nações Unidas, no ano 2000.
  • Em 2001, foi 1º lugar em concurso da UNESCO que premiou os melhores projetos em Reservas da Biosfera da América Latina e o Caribe.
  • Em 2005, foi vencedor do Concurso Internacional “Development Marketplace”, do Banco Mundial, que selecionou 30 entre 2700 projetos de todo o mundo

 

PROGRAMA DE JOVENS E SEUS NÚCLEOS

CAIEIRAS (sem atividades)
Município com aproximadamente 92.821 habitantes, localizado à Noroeste de São Paulo, caracterizado por ter 60% de seu território recoberto de áreas reflorestadas, 20% ocupado pela área urbanizada e os 20% restantes constituídos por área de proteção ambiental e pelas Unidades de Conservação dos Parques Estaduais do Juquery e Cantareira. Esta última responsável por compor com seus mananciais o sistema Cantareira de abastecimento de água de 50% da Grande São Paulo. As atividades do Núcleo de Educação Ecoprofissional, em sua maior parte são desenvolvidas na Escola Estadual Isaura Valentine Hanser.

 

CAJAMAR
Município com aproximadamente 64.886 habitantes, localizado na bacia hidrográfica do Alto Tietê, sub-bacia do sistema Juqueri-Cantareira, ao norte de São Paulo. A área total do município é de 128,36 km², onde 100% é Área de Proteção Ambiental com o uso predominante do solo para reflorestamento e extrativismo. O Núcleo de Educação Ecoprofissional tem sua base principal de ação na Escola Municipal de Ensino Fundamental Veneranda Freitas.

COTIA
Município com aproximadamente 188.607 habitantes, localizado na região oeste da Grande São Paulo, possui um parque industrial significativo, onde coexistem áreas florestais e rurais. Desenvolveu inicialmente um Núcleo de Educação Ecoprofissional no distrito rural de Caucaia do Alto e no segundo semestre de 2005 foi inaugurado um outro Núcleo próximo a Reserva do Morro Grande, uma área com 10.600 hectares de mata nativa destinada à preservação de flora, fauna e proteção dos mananciais.

CUBATÃO
Município com aproximadamente 124.284 habitantes, com uma área de142,28 km². O Núcleo de Educação Ecoprofissional de Cubatão está inserido dentro do PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO SOCIOAMBIENTAL DA SERRA DO MAR, por conta da Coordenadoria Estadual de Educação Ambiental que este programa constitui uma ação integrada do Governo do Estado de São Paulo para a recuperação ambiental de porções de território da Serra do Mar, que foram objeto de ocupações inadequadas ao longo do tempo. Indo ao encontro desses objetivos, o Programa de Jovens Meio Ambiente e Integração Social de Cubatão, atende atualmente 30 jovens (1ª Turma – iniciada em setembro de 2008) residentes na área de abrangência do Programa Serra do Mar (bairros Cotas e Adjacências).

DIADEMA
Município com aproximadamente 396.955 habitantes, localizado na região sudeste da cidade de São Paulo possui uma área de 30,65 km², sendo 7,24 km² em área de proteção aos mananciais. A maior parte de sua área verde está localizada ao sul do município. As atividades do Núcleo de Educação Ecoprofissional são desenvolvimento no Jardim Botânico “Cidade de Diadema”.

 

EMBÚ DAS ARTES
A Estância Turística de Embu, localizada na Região Metropolitana de São Paulo, possui uma área de 70 km2 e tem 59% do seu território em Área de Proteção aos Mananciais. Inserida na Bacia Hidrográfica Cotia-Guarapiranga, divide-se em três sub-bacias: do Rio Embu-Mirim, do Rio Cotia, e do Rio Pirajuçara. O rio Embu-Mirim é um dos principais contribuintes da Represa Guarapiranga.

A Estância Turística de Embu possui mais de 230 mil habitantes. As atividades econômicas são diversificadas: agricultura, indústria, comércio e turismo. A cidade tem importante patrimônio histórico e atrativos turísticos significativos, como a Feira de Artesanato, o Museu do Índio, a Fonte dos Jesuítas, o Memorial Sakai, etc. além de restaurantes típicos, lojas de móveis, galerias de arte e antiquários.

Apresentando significativos fragmentos de Mata Atlântica, Embu possui flora e fauna diversificadas, com muitas espécies de aves, mamíferos, répteis e anfíbios, inclusive alguns ameaçados de extinção. Para preservar as espécies e garantir a qualidade de vida da população, no final de 2008, foi criada a APA Embu Verde (Área de Proteção Ambiental). Ocupando uma área de 15,7 km2, a APA Embu Verde está localizada dentro da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo e próxima à Reserva Florestal do Morro Grande, em Cotia. O Núcleo de Educação Ecoprofissional do Embu situa-se na região da APA Embu Verde, no bairro de Itatuba.

 

EMBÚ GUAÇU
Município com aproximadamente 61.611 habitantes, localizado na região Sudoeste da cidade de São Paulo possui uma área de 155,04 km², 100% do território inserido em Áreas de Proteção aos Mananciais, sendo 70% com cobertura verde remanescente de Mata Atlântica. Os rios Embu Guaçu e Santa Rita são os maiores contribuintes da represa Guarapiranga. As atividades do Núcleo de Educação Ecoprofissional em sua maior parte são realizadas na sede da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

FRANCISCO MORATO (sem atividades)
Francisco Morato é um município do estado de São Paulo, na Região Metropolitana de São Paulo, microrregião de Franco da Rocha. A população estimada é de 157.294 habitantes e a área é de 49,2 km², o que resulta numa densidade demográfica de 3.470 hab/km². Os rios que cruzam a cidade são os ribeirões Tapera Grande e Euzébio Matoso.

GUARULHOS
Município com aproximadamente 1.324.823 habitantes, localizado na região nordeste da cidade de São Paulo com uma área total de 318.01 km², sendo 33% em Área de Proteção aos Mananciais e significativos fragmentos remanescentes de Mata Atlântica, como a região do Cabuçu no Parque Estadual da Cantareira, onde está localizado o Núcleo de Educação Ecoprofissional.

 

ITAPECERICA DA SERRA
Município com aproximadamente 165.737 habitantes, 151.46 km² de área, localizada na região sudoeste da cidade de São Paulo e situada integralmente em área de proteção aos mananciais. O Núcleo de Educação Ecoprofissional já funcionou em três lugares: “Parque Ecológico da Represinha” (84.000 m²), na secretaria do meio ambiente, região central e atualmente está no centro de vivências no bairro Branca Flor.

PARAÍBUNA
Município com aproximadamente 18.567 habitantes, 809.79 km² de área, localizada na microrregião de Paraitinga. Sua área verde, próximo ao rio Paraíbuna, possui seus afluentes preservados pelo Parque Estadual da Serra do Mar, uma das áreas de preservação ambiental mais importantes do Brasil, pois faz parte da Mata Atlântica. As atividades do Núcleo de Educação Ecoprofissional funciona na fazenda Santa Branca, coordenado pelo Instituto H&H Fauser.

SANTO ANDRÉ
Município com aproximadamente 679.753 habitantes, localizadas ao sul da cidade de São Paulo. Mais da metade dos seus 174,84 km² situam-se em Áreas de Proteção aos Mananciais. O município possui 02 Núcleos de Educação Ecoprofissional: Vila de Paranapiacaba e Parque do Pedroso.
A Vila de Paranapiacaba, localizada na região sudeste de Santo André, está no limite entre Planalto Paulista e Serra do Mar. Em função do seu grande valor histórico, arquitetônico e tecnológico foi tombado pelo CONDEPHAAT e o IPHAN, com atuação no Parque Estadual da Serra do Mar e no Parque Natural Nascente de Paranapiacaba.
O Parque Natural Municipal do Pedroso, onde se localiza o Núcleo de Educação Ecoprofissional, é uma párea de 842,34 hectares, fornece 7% da água consumida no município. É a maior reserva natural do Grande ABC cujo entorno é habitado por 3000 famílias no bairro Recreio da Borda do Campo e no Núcleo Pintassilgo, às margens da represa Billings.

SANTOS (sem atividade)
Município com aproximadamente 432.213 habitantes, localizado no centro do litoral paulista é um importante ponto turístico e guarda algumas riquezas naturais: o Parque Estadual da Serra do Mar, e o Parque Estadual Marinho da Laje de Santos. Além disso, conta com um patrimônio histórico significativo. O Núcleo de Educação Ecoprofissional está sediado no Jardim Botânico Municipal, com 90.000 m² de extensão e mais de 300 espécies da flora brasileira.

SÃO BERNARDO DO CAMPO
Município com aproximadamente 816.599 habitantes, localizado ao sul da cidade de São Paulo têm, 66% do seu espaço declarado com Área de Preservação Ambiental. Possui em seu patrimônio a Mata Atlântica e 70% da área da Represa Billings. O Núcleo de Educação Ecoprofissional possui uma sede própria instalada no distrito de Riacho Grande.

SÃO PAULO
Município com aproximadamente 10.998.813 habitantes. A cobertura vegetal hoje existente no município é constituída basicamente por: fragmentos da vegetação natural secundária (florestas e campos naturais), que ainda resistem ao processo de expansão urbana, em porções mais preservadas no extremo sul (APA Capivari-Monos, 1/6 da área do município), na Serra da Cantareira ao Norte e em manchas isoladas, como as APAs do Carmo e Iguatemi, na zona leste. O Núcleo de Educação Ecoprofissional funciona em 01 Unidade de conservação: Núcleo

SÃO ROQUE

Município com aproximadamente 74.169 habitantes localiza-se na região sudoeste do estado de São Paulo. Possui áreas tombadas pelo IPHAN por sua importância histórica e arquitetônica além de remanescentes de Mata Atlântica, como a Mata da Câmara (125.84 ha). Esse foi o núcleo piloto para o desenvolvimento das atividades do Programa. Atualmente o Núcleo de Educação Ecoprofissional está localizado no “Centro Cultural Brasital”, na região central da cidade.

WORKSHOPS
1994 – WORKSHOP para a Implantação do Sistema de Gestão da RBCV, no qual participaram vários segmentos representativos da sociedade (UNESCO, Instituto Florestal, SABESP, CETESB, IPT, EMPLASA, Fundação Florestal, CONDEPHAAT, CUT, ONGs, etc.). Este WORKSHOP elegeu um Comitê Transitório, responsável pela elaboração de uma Proposta detalhada para o Sistema de Gestão da Reserva. A proposta já foi entregue e encontra-se atualmente em fase de avaliação.

1996 – WORKSHOP Planos de Cooperação entre a Comunidade Sueca e a Reserva da Biosfera do Cinturão Verde no Centenário do Parque Estadual Alberto Löfgren (Horto Florestal – SP) visando resgatar e fortalecer os laços de cooperação entre a suécia e o Instituto Florestal. Lembramos que o primeiro diretor deste instituto foi o sueco Albert Löfgren.

OUTRAS AÇÕES
1996 – A sociedade civil criou a AMAR – Associação dos Amigos e Moradores da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde, que vem atuando concretamente na área da Reserva promovendo Foruns de Discussão e inclusive encaminhando propostas para o Poder Legislativo.