http://iflorestal.sp.gov.br

Avaré II

  • Nome: Floresta Estadual de Avaré II
  • Diploma Legal: Decreto nº 34.081, de 28 de novembro de 1958, Decreto nº 37.183, de 06 de setembro de 1960, Decreto nº 37.186, de 06 de setembro de 1960, Decreto nº 44.306, de 30 de dezembro de 1964.
  • Município abrangido: Avaré
  • Divisão: Divisão de Florestas e Estações Experimentais (DFEE)
  • Seção: Seção de Floresta de Avaré
  • Responsável: Roque Cielo Filho
  • Telefone: (14) 3732-0290
  • E-mail: roque@if.sp.gov.br
  • Endereço para correspondência: Rua Pernambuco, s/n, Horto Florestal, CEP 18.701-180, Bairro Braz I, Avaré – SP.
  • Via de Acesso: Rodovias Castelo Branco ou Raposo Tavares – Rodovia João Melão, km 251, acesso por estrada municipal rural.
  • Área (ha): 664,84
  • Latitude: 23º01’37’’ a 23º02’58’’S
  • Longitude: 48º53’11’’ a 48º55’45’’O
  • Altitude: 783 m
  • Clima: Cwa – mesotérmico com inverno seco e verão quente
  • Temperatura: média anual de 20,3° C
  • Precipitação: média anual de 1.274 mm
  • Relevo: colinas amplas
  • Solo: Latossolo Vermelho
  • Hidrografia: Ribeirão das Cruzes, Córrego Água do Moacir.
  • Bioma: Mata Atlântica (Floresta Estacional Semidecidual)
  • Ecossistemas: Floresta, Banhado, Rio, Lago.
  • Fauna: capivara – Hidrochoerus hidrochaeris, serelepe – Sciurus ingrami, cachorro-do-mato – Dusicyon thous, veado-catingueiro – Mazama gouazoubira, tatu-galinha – Dasypus novemcinctus, quati – Nasua nasua, gato-do-mato – Felis tigrina, jaguatirica – Leopardus pardalis, jacú – Penelope obscura, tucano – Ramphastus toco, traíra – Hoplias malabaricus, guarú – Phalloceros harpagus, lambari – Astianax sp., acará – Geophagus brasiliensis, entre outras espécies.
  • Flora: pinha-do-brejo – Magnolia ovata, peito-de-pomba – Tapirira guianensis, pau-jacaré – Piptadenia gonoacantha, gorocaia – Parapiptadenia rigida, guaçatonga – Casearia sylvestris, figueira-mata-pau – Ficus guaranitica, copaiba – Copaifera langsdorffii, angico – Anadenanthera colubrina, pau-pólvora – Trema micrantha, juçara – Euterpe edulis, guarantã – Esenbeckia leiocarpa, cedro-rosa – Cedrela fissilis, canjerana – Cabralea canjerana, entre outras espécies.
  • Visitação pública: não há infraestrutura.
  • Pesquisa científica: consulte normas para registro de projetos em www.iflorestal.sp.gov.br.
  • Hospedaria: não

O Ministério da Saúde recomenda a vacina da febre amarela aos visitantes que forem para a região