http://iflorestal.sp.gov.br

Avaré

  • Nome: Estação Ecológica de Avaré
  • Município abrangido: Avaré
  • Divisão: Divisão de Florestas e Estações Experimentais
  • Diploma Legal: Dec. 56.616 de 28/12/10
  • Seção:  Seção de Florestas de Avaré
  • Responsável: Roque Cielo Filho
  • Endereço para correspondência: Rua Pernambuco, s/nº – Horto Florestal
  • Bairro: Bráz I
  • CEP: 18.701-180
  • Via de Acesso: Rodovias Castelo Branco ou Raposo Tavares – Rodovia João Melão, km 240 + 400 m, acesso por estrada municipal rural
  • Caixa Postal: 278
  • Telefone: (14)3732.0290
  • Email: roque@if.sp.gov.br
  • Área (ha): 720,4
  • Latitude: 22º59’42’’ a 23º01’27’’S
  • Longitude: 48º48’04’’ a 48º50’23’’O
  • Altitude: 752m
  • Clima: Cwa – mesotérmico de inverno seco e verão quente
  • Temperatura: Média anual de 20,3° C
  • Precipitação: Média anual de 1.274 mm
  • Relevo: Colinas amplas
  • Solo: Latossolo Vermelho, Latossolo Vermelho-Amarelo
  • Biomas: Mata Atlântica (Floresta Estacional Semidecidual) e Cerrado
  • Hidrografia: Rio Novo, Córrego da Água da Canela
  • Ecossistema: Floresta, Campo, Banhado, Rio
  • Fauna: Tatu-galinha – Dasypus novemcinctus, cachorro-do-mato – Cerdocyon thous, jaguatirica – Leopardus pardalis, onça-parda – Puma concolor, quati – Nasua nasua, mão-pelada – Procyon cancrivorus, veado-catingueiro – Mazama gouazoubira, serelepe – Guerlinguetus ingrami, capivara – Hydrochoerus hydrochaeris, cutia – Dasyprocta azarae, inhambu-chororó – Crypturellus parvirostris, jacupeba – Penelope superciliaris, socozinho – Butorides striata, maria-faceira – Syrigma sibilatrix, urubu-de-cabeca-vermelha – Cathartes aura, gavião-carijó – Rupornis magnirostris, caracará – Caracara plancus, seriema – Cariama cristata, entre outras espécies
  • Flora:  Gorocaia – Parapiptadenia rigida, guaçatonga – Casearia sylvestris, figueira-mata-pau – Ficus guaranitica, copaiba – Copaifera langsdorffii, angico – Anadenanthera colubrina, pau-pólvora – Trema micrantha, juçara – Euterpe edulis, guarantã – Esenbeckia leiocarpa, cedro-rosa – Cedrela fissilis, canjerana – Cabralea canjerana, araticum-do-campo – Annona coriacea, mandioqueiro – Schefflera vinosa, ipê-amarelo – Handroanthus ochraceus, pequi – Caryocar brasiliense, para-tudo – Kielmeyera coriacea, galinha-choca – Erythroxylum suberosum, pata-de-vaca – Bauhinia rufa, barbatimão – Stryphnodendron adstringens, entre outras espécies.
  • Visitação pública: Apenas com objetivo educacional, de segunda-feira a sexta-feira (exceto feriados), das 08h00min às 16h00min, mediante agendamento prévio 
  • Pesquisa científica: consulte normas para registro de projetos em www.iflorestal.sp.gov.br 
  • Hospedaria: não

O Ministério da Saúde recomenda a vacina da febre amarela aos visitantes que forem para a região