http://iflorestal.sp.gov.br

20/12/18 20:25

IF comemora 25 anos de intercâmbio com Unesp de Botucatu em Cunha/SP

Durante este período, foi possível formar mais de 1.100 alunos, produzindo uma série de trabalhos científicos, monografias, dissertações e teses

Em 12 de dezembro, foram comemorados os 25 anos do intercâmbio entre o Instituto Florestal (IF) e a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) – Campus Botucatu em atividades no Laboratório de Hidrologia Florestal Walter Emmerich, localizado no Núcleo Cunha do Parque Estadual Serra do Mar (PESM), unidade de conservação sob gestão da Fundação Florestal.

Em visita técnica ao Laboratório, os alunos da disciplina Manejo de Bacias Hidrográficas do Curso de Engenharia Florestal da Unesp, coordenados pelo Professor Dr. Valdemir Rodrigues, puderam entrar em contato com as estruturas físicas e conhecerem os resultados das pesquisas realizadas pelos pesquisadores do IF, que realizam levantamentos desde o início da década de 1980.

As visitas foram tomando importância para a formação dos alunos e deram origem ao Workshop de Manejo de Bacias Hidrográficas para as disciplinas de graduação e pós-graduação, sendo ministradas duas vezes ao ano. Nesses 25 anos de intensa troca de informações técnicas, foi possível formar mais de 1.100 alunos, produzindo uma série de trabalhos científicos, monografias, dissertações e teses.

Ao longo dos 25 anos de vivência nas microbacias do Núcleo Cunha, o foco principal sempre foi fomentar a discussão sobre a produção de água nas microbacias monitoradas de Cunha, incentivar os estudantes a desenvolver e apresentar os temas relacionados ao meio ambiente e água, além da vivência ambiental nas trilhas em meio a Floresta de Mata Atlântica no Parque Estadual da Serra do Mar.

Entre os dias 09 e 13 de dezembro, IF, FF e Unesp, com estudantes da pós-graduação em Ciência Florestal da disciplina de Manejo de Bacias Hidrográficas comemoraram o “Jubileu de Prata” do intercâmbio na 28ª edição do Workshop de Manejo de Bacias Hidrográficas. Foi realizado plantio de árvores, descerramento da placa e apresentação de trabalhos científicos.

Trabalhos apresentados:

  • A cultura do eucalipto no controle de voçorocas em bacias. Ana Clara de Barros;
  • Geoprocessamento aplicado ao CAR na bacia água da Onça Avaré, SP: uma análise ambiental. Alba Maria G. O. Gonzalez, Flavia Luiz Pereira de Souza, Mateus de Campos Leme;
  • Tendências morfológicas da microbacia do córrego do Limo – APA do rio Uberaba. Magda Stella de Melo Martins;
  • Manejo adaptativo de antigas unidades de produção com Eucalyptus visando a restauração da Mata Atlântica. Felipe Ferreira Onofre;
  • Geoprocessamento para aplicações ambientais. Gustavo Facincani Dourado;
  • Subsídios ao manejo florestal da Caatinga. Marcelo Silva de Lucena;
  • Uso e ocupaçao da avifauna em area de cultivo de cana de açucar em tres microbacias do médio Tiete. José Roberto Silveira Mello Júnior;
  • Poluição dos rios e oceanos pelos resíduos sólidos e compostáveis, para um planeta mais sustentável. Camyla H. Pupo e Humberto Pupo.

Trabalhos premiados:

1º Lugar – Tendências morfológicas da microbacia do Córrego do Limo – APA do rio Uberaba, MG. Magda Stella de Melo Martins;

2º Lugar –  A cultura do eucalipto no controle de voçorocas em bacias hidrográficas. Ana Clara de Barros;

3º Lugar – Geoprocessamento para aplicações ambientais. Gustavo Facincani Dourado.

Destaque de inovação – Poluição dos rios e oceanos pelos resíduos sólidos e compostáveis, para um planeta mais sustentável. Camyla H. Pupo e Humberto Pupo.

Fotos: Acervo Instituto Florestal