http://iflorestal.sp.gov.br

14/12/18 16:28

Horto de Tupi se fortalece como espaço de educação ambiental

Em 2018, foram desenvolvidas atividades junto a diversos públicos: concurso de projetos de educação ambiental para escolas, formação ecoprofissional de jovens, construção participativa de trilha para ciclismo e resgate de cultura caipira com a terceira idade

Em junho deste ano ocorreu a formalização da parceria entre o Instituto Florestal (IF) e a Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (SEDEMA) de Piracicaba/SP para a gestão da área de visitação do Estação Experimental de Tupi. Com isso, a unidade também conhecida como “Horto de Tupi” tem se fortalecido como importante espaço de educação ambiental.

Ao longo de 2018, foram realizados quatro programas educativos: o “EducaTrilha na Escola”, o “Pré PJ-MAIS”, o “Vem pro Horto” e o “Bacia Caipira: seguindo as águas e trazendo histórias”.

A especialista ambiental do Instituto Florestal, Maria Luísa Bonazzi Palmieri, ressalta que as ações promovidas no âmbito desses programas foram frutos de parcerias: “Em todos os programas desenvolvidos, há diversas instituições e profissionais que têm participado conosco, como outros órgãos da própria Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, outras secretarias municipais de Piracicaba e prefeituras da região, ONGs, grupos da ESALQ/USP e profissionais parceiros, a quem temos muito a agradecer”, ressalta.

Todos os programas estão sendo coordenados conjuntamente pelas duas instituições e fazem parte do plano de trabalho da parceria firmada, que também prevê a constituição de um comitê gestor. Além do IF e da SEDEMA, este comitê contará com a participação da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP) e está com edital aberto para inscrição de uma outra universidade de Piracicaba como suplente e de uma instituição da sociedade civil do Distrito de Tupi.

Além desses quatro programas, o Horto de Tupi também recebeu visitas do programa “Piracicaba Trabalha Assim”, bem como foi objeto de estudo de estudantes da ESALQ/USP dos cursos de Ciências Biológicas e Engenharia Florestal, que desenvolveram propostas para o Horto no bojo das disciplinas “Ecologia Aplicada” e “Manejo de Áreas Naturais Protegidas”.

Educatrilha na Escola

Um dos programas desenvolvidos é o “EducaTrilha na Escola”. Trata-se de um concurso de projetos de educação ambiental desenvolvidos nas escolas municipais, estaduais e particulares de Piracicaba, incluindo visitas ao Horto.

Na edição de 2018, 11 escolas e 16 professores participaram de módulos formativos, realizaram visitas no Horto com os estudantes e registraram as atividades em portfólios. A partir da análise desses documentos, foram premiadas as seguintes escolas nas respectivas categorias: Escola Municipal de ensino fundamental I: E.M. Prof. Wilson Guidotti; Escola Particular de Ensino Fundamental I: Escola COOPEP; Escola estadual de Ensino Fundamental II: 1º lugar: E.E. Prof. Manassés Ephrain Pereira; 2º lugar: E.E. Prof. João Alves de Almeida; e 3º lugar: E.E. Prof. Jethro Vaz de Toledo; e Escola Estadual de Ensino Médio: E. E. Bairro Santo Antônio.

O prêmio principal foi uma viagem dos professores das escolas vencedoras ao Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar, no município de Ubatuba. Durante a visita, tiveram a oportunidade de conhecer diferentes ecossistemas e comunidades tradicionais, bem como trocar experiências com a equipe do parque. Outro prêmio foi a possibilidade de realização do “Dia EducaTrilha na Escola” em cada uma delas, com atividades educativas planejadas em conjunto pelos professores e pela equipe do programa, em um momento prazeroso de aprendizagem e celebração.

Formação ecoprofissional para jovens

Com jovens do ensino médio da Escola Estadual Pedro de Mello, foi desenvolvido o programa de formação integral e ecoprofissional “Pré PJ-MAIS”. Com cerca de três encontros ao mês, foram abordados os seguintes temas: “Educação Integral” (autoconhecimento, relacionamento com o outro e com a natureza), “Produção e Manejo Agrícola e Florestal Sustentável”, “Consumo, resíduos e arte” e “Turismo Sustentável”.

As aulas práticas tiveram resultados como a implantação, no Horto, de uma composteira, uma horta orgânica e um Sistema Agroflorestal. Considerando a experiência exitosa do Pré PJ-MAIS, em 2019 será realizado o PJ-MAIS propriamente dito, no âmbito do Programa de Educação Integral da Escola Pedro de Mello.

O PJ MAIS (Programa de Jovens: Meio Ambiente e Integração Social) é um programa que foi desenvolvido pela Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo e premiado internacionalmente (pela UNESCO e Banco Mundial). Em 2019 será possível concretizar o ideal, que vem sendo construído desde 2016, de implantar um núcleo associado a este programa no Horto de Tupi, considerando as características locais.

Resgate da cultura caipira

A terceira idade também participou de atividades no Horto de Tupi. O Programa “Bacia Caipira: seguindo as águas e trazendo histórias” foi realizado junto a grupos dos municípios de Piracicaba e Santa Bárbara d’Oeste.

Em 2018, foram realizados quatro encontros, sendo dois no Horto de Tupi, um no Parque do Mirante e outro em um sítio de plantas medicinais em Santa Bárbara d’Oeste, nos quais foram abordados aspectos referentes à bacia hidrográfica do Rio Piracicaba e ao histórico dos locais. Foram realizados plantios, trilhas e observação de aves. Também foi elaborado um vídeo sobre o programa para a sua divulgação, que recebeu menção honrosa do Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ).

Ciclismo sustentável

Outro público-alvo das atividades desenvolvidas na unidade neste ano foram os ciclistas. No âmbito do programa “Vem Pro Horto”, foi realizado o “Ciclo de oficinas para planejamento e manejo de trilhas para ciclismo”. A atividade é vinculada à pesquisa de doutorado “Impactos socioambientais da mountain bike” de Carolina Teixeira Bartoletti, sob orientação da professora Teresa Cristina Magro-Lindenkamp (ESALQ/USP). Como produto dessas oficinas, foi construída coletivamente a “Trilha do Limoeiro”, especificamente para ciclismo.

No “Vem pro Horto”, também foi realizada, a “Trilha da Saúde” (proposta por alunos da ESALQ/USP) e o “Passarinhando no Dia do Meio Ambiente”.

Fotos: Acervo Estação Experimental de Tupi

Mais informações: Maria Luísa Bonazzi Palmieri – Estação Experimental de Tupi – Tel.(19) 3438-7116 / 3438-7200