http://iflorestal.sp.gov.br

28/03/18 11:25

“Horto de Tupi” lança concurso de educação ambiental para escolas de Piracicaba

Para concorrer, as escolas deverão encaminhar representantes em no mínimo 4 dos 7 módulos, realizar visita à Estação Experimental de Tupi e entregar, ao final do projeto, portifólio com as atividades desenvolvidas de acordo com os critérios de pontuação

Estação Experimental de Tupi

No dia 03 de abril, a Estação Experimental de Tupi realiza em Piracicaba/SP o evento de lançamento do projeto “Educatrilha na Escola”. Com o objetivo de integrar as visitas à unidade a processos de educação ambiental críticos e permanentes, será realizado um concurso envolvendo as escolas públicas e particulares dos ensinos médio e fundamental do município. São sete categorias e como prêmio será oferecido aos professores das escolas vencedoras uma viagem pedagógica ao Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar, em Ubatuba/SP e atividades lúdico-educativas nas escolas.

As inscrições das escolas serão realizadas até o dia 28 de agosto. Para concorrer, as escolas deverão encaminhar representantes em no mínimo quatro dos sete módulos formativos que serão oferecidos, realizar pelo menos uma visita à Estação Experimental de Tupi e entregar, ao final do projeto, um portfólio com as atividades desenvolvidas e a relação das mesmas com os critérios de pontuação.

Ao longo do ano, serão oferecidos encontros formativos às escolas participantes baseados nos critérios de pontuação do concurso, os quais foram construídos com base nas Políticas Nacional, Estadual e Municipal de Educação Ambiental e abrangem aspectos como interdisciplinaridade, participação e pensamento crítico. Nos encontros, os professores terão oportunidade de unir teoria e prática e haverá momentos para tutoria, de modo que os docentes terão apoio técnico para o desenvolvimento das propostas de educação ambiental nas escolas e na Estação Experimental de Tupi.

O regulamento do projeto está disponível em http://iflorestal.sp.gov.br/lancamento-do-educatrilha-na-escola/ e todos os critérios de participação e pontuação serão explicados no evento de lançamento.

O evento acontece na próxima terça-feira, às 10h, no anfiteatro da Biblioteca Municipal de Piracicaba, rua Saldanha Marinho 333, Centro.

Núcleo Picinguaba

Os prêmios
A viagem dos professores vencedores tem o papel de propiciar uma vivência em uma unidade de conservação de proteção integral localizada no litoral paulista com praias, cachoeiras, trilhas e aspectos socioculturais importantes. No núcleo Picinguaba, além dos atributos naturais da Mata Atlântica do litoral paulista, os professores poderão conhecer comunidades tradicionais e vivenciar uma realidade totalmente diferente daquela com a qual eles convivem no seu cotidiano. Essa experiência também poderá contribuir no aprimoramento das práticas de educação ambiental desenvolvidas no Núcleo Picinguaba com o público escolar por meio da troca de conhecimentos e experiências entre os professores e as equipes da Estação Experimental de Tupi e do Núcleo Picinguaba, bem como das demais instituições envolvidas no projeto.

Trilha fluvial

Além da viagem, em cada escola vencedora será realizado o “Dia EducaTrilha na escola”. A ideia é envolver toda a comunidade escolar em atividades lúdico-educativas adequadas às diferentes faixas etárias, valorizando assim o espaço da escola e o aprendizado ocorra sobre a temática ambiental ocorra de forma prazerosa.

Pesquisa e transformação
O “EducaTrilha na escola” foi desenvolvido a partir do projeto de pesquisa “Educação ambiental em áreas protegidas do Estado de São Paulo e sua contribuição à escola”, desenvolvido em nível de doutorado pela especialista ambiental do Instituto Florestal Maria Luísa Bonazzi Palmieri, sob orientação da Professora Doutora Vânia Galindo Massabni, da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP).

Nesse projeto de pesquisa, foram analisadas as contribuições das visitas em áreas protegidas do Instituto Florestal e da Fundação Florestal (ambos da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo) e propostos aspectos pedagógicos e institucionais para a potencialização dessas contribuições. O “EducaTrilha na escola” buscou estruturar uma proposta de educação ambiental a partir de tais aspectos.

Este novo projeto traz ainda a experiência do “EducaTrilha: processo de formação continuada de docentes em educação ambiental em áreas naturais”, que também foi baseado em um projeto de pesquisa e premiado pelo Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba em 2016.

Educatrilha é resultado de trabalhos conjuntos
O “EducaTrilha na escola” é desenvolvido pelo Instituto Florestal (IF), Fundação Florestal (FF), a Coordenadoria de Educação Ambiental (CEA) da Secretaria do Meio Ambiente do Estado e Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba (SEDEMA), com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, da Diretoria de Ensino de Piracicaba, da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” – ESALQ (Laboratório de Educação e Política Ambiental – OCA e Grupo de Estudos Desafios da Prática Educativa – GEDePE), do Grupo Multidisciplinar de Educação Ambiental (GMEA), do Instituto Terra Vida e do Rotary C.P. São Dimas.

Na equipe de organização, há três instituições que participam do Comitê de Integração de Educação Ambiental no âmbito do Sistema Ambiental Paulista. Estas instituições vislumbram neste projeto a possibilidade de utilizar e avaliar uma nova estratégia para os programas das áreas protegidas com o público escolar, sendo este um projeto piloto para a criação de políticas públicas inovadoras para a área no Estado de São Paulo. Além disso, no âmbito municipal, a SEDEMA é responsável pela administração de diversas áreas naturais em Piracicaba e também planeja utilizar essa experiência como base para a educação ambiental nessas áreas.

Equipe de Piracicaba

Equipe da SMA

Fotos: Acervo Estação Experimental de Tupi

Mais informações: Maria Luísa Bonazzi Palmieri – Estação Experimental de Tupi – Tel.(19) 3438-7116 / 3438-7200