http://iflorestal.sp.gov.br

19/02/18 16:21

E. E. Tupi avança no sentido de implantar o Programa de Jovens em Piracicaba

O PJ-MAIS Tupi, parceria do Instituto Florestal com a Prefeitura Municipal, foi apresentado aos professores da Escola Estadual “Pedro de Mello”: foram elaborados mecanismos para integrar o projeto e as demais atividades da escola

Na última quinta-feira (15) representantes do Instituto Florestal (IF) e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEDEMA) da Prefeitura de Piracicaba apresentaram para os professores da Escola Estadual “Pedro de Mello” o projeto “PJ-MAIS Tupi”. O Projeto visa à implantação de um núcleo de formação integral e ecoprofissional associado ao “Programa de Jovens: Meio Ambiente e Integração Social – PJ-MAIS” na Estação Experimental de Tupi (conhecida localmente como Horto de Tupi) com alunos do ensino médio.

O PJ-MAIS é um programa desenvolvido pela Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo e premiado internacionalmente (pela UNESCO e Banco Mundial). Maria Luísa Bonazzi Palmieri, especialista ambiental do IF, órgão da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SMA), explicou que a ideia de implantação do núcleo na unidade surgiu a partir da demanda por atividades diferenciadas com os alunos apresentada à gestão do Horto em 2016 pela escola e pela Associação de Moradores do Distrito de Tupi, instituições parceiras do projeto. “Desde então temos trabalhado para a implantação de um núcleo associado ao programa na Estação Experimental de Tupi com o objetivo de oferecer oportunidade de formação diferenciada aos jovens utilizando a unidade como espaço experimental, de forma que a unidade cumpra cada vez melhor sua função social e seja um espaço educador sustentável. Este sonho coletivo começa a se tornar realidade”, relatou Maria Luísa.

Elizabeth da Silveira Nunes Salles, bióloga do Núcleo de Educação Ambiental da SEDEMA, apresentou as oficinas propostas para o programa: Educação integral; Produção e Manejo Agrícola e Florestal Sustentável; Turismo Sustentável; e Consumo, resíduos e arte. De acordo com a bióloga, o projeto foi apresentado pela Prefeitura, em parceria com o Instituto Florestal, em forma de carta consulta ao Fundo de Interesses Difusos da Secretaria Estadual de Justiça (FID). “Esse é um projeto no qual já vínhamos atuando como parceiros do IF desde o início, sendo que esse movimento tem sido fortalecido com o processo de formalização de parceria entre essas duas instituições quanto à gestão do Horto”, destacou Elizabeth.

Coordenadoras do projeto, Maria Luísa e Elizabeth explicaram que enquanto a carta consulta encaminhada ao FID está em processo de avaliação, estão sendo organizadas algumas atividades iniciais para preparação dos jovens quanto ao projeto, as quais formam o “Pré-PJ”. Serão realizadas três atividades mensais de abril a outubro e duas em novembro, considerando as oficinas do projeto, as quais serão viabilizadas por meio de parcerias com instituições como a Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). Em março, serão abertas 25 vagas para os alunos do 1º e 2º ano do ensino médio da Escola Estadual “Pedro de Mello”, que fica próxima à Estação Experimental de Tupi, e as atividades do “Pré-PJ” serão realizadas das 14h às 17h em três quartas-feiras ao mês.

“Esse projeto está sendo planejado para atender a nossa demanda e oferecer uma formação diferenciada para os nossos alunos, considerando as questões ambientais”, esclareceu o diretor da escola, Thiago Franco, que manifestou sua satisfação por participar do processo de construção do projeto.

Os professores presentes manifestaram apoio ao projeto. Também foram elaborados conjuntamente mecanismos para buscar uma integração entre o projeto e as demais atividades desenvolvidas na escola e debatidas outras formas de integração com a Estação Experimental de Tupi.

Fotos: Acervo Estação Experimental de Tupi

Mais informações: Estação Experimental de Tupi – Tel.(19) 3438-7116 / 3438-7200