http://iflorestal.sp.gov.br

01/12/17 16:08

Oficinas de preparo de mudas auxiliam a recuperação de dependentes químicos

As mudas produzidas serão vendidas para quem cometeu crime ambiental e doadas para outros interessados

Desde agosto de 2017, o Instituto Florestal (IF) realiza oficinas de preparo de mudas visando à ressocialização de dependentes químicos. O projeto “Resgatando Vidas e Recuperando o Bioma” acontece em parceria com o Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod) da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo. Já passaram 15 alunos pelas oficinas.

Trata-se de um programa de recuperação e inserção de pessoas ao mercado de trabalho. As oficinas estão acontecendo na sede do Cratod, na região central da cidade de São Paulo, pois é lá é onde os recuperandos vão para receber atendimento médico e tomar remédios. O Instituto Florestal leva sementes de espécies do bioma Mata Altântica e dá suporte técnico às atividades.

De acordo com o diretor geral do IF Luis Alberto Bucci, oficinas de produção de mudas são uma maneira muito simples de propiciar aos pacientes o retorno ao convívio social. “O trabalho realizado é o enchimento de saquinhos e a colocação de sementes. Se o índice de germinação estiver maior de 80%, coloca-se apenas uma semente. Se estiver abaixo disso, coloca-se duas para garantir que ao menos uma vingue”, explica.

O engenheiro agrônomo do IF Antonio Celso Martins de Melo tem sido fundamental no processo, trabalhando com dedicação exclusiva às oficinas. Destacam-se também o apoio das equipes da frota e do viveiro da instituição, que levam a terra e as sementes para o Cratod.

A partir de fevereiro de 2018, aqueles que estiverem em um estágio de recuperação mais avançado atuarão diretamente no viveiro de mudas da sede do IF, na zona norte da capital. Além do aprendizado que será proporcionado a esses recuperandos, os trabalhos contribuirão com a revitalização e manutenção do espaço do viveiro. Alguns alunos irão atuar ainda no beneficiamento das sementes, área da instituição que carece de pessoal.

Cursos de jardinagem são um projeto futuro. “Jardinagem requer um aprendizado maior que a produção de mudas. Exige poda, plantio, reforma, preparo de solo, etc”, esclarece Bucci.

De acordo com o diretor geral do IF, o destino das mudas produzidas será a venda para quem cometeu crime ambiental e a doação para outros interessados.

O processo do termo de cooperação entre as instituições já está em tramitação, com a carta de intenções assinada tanto por Bucci quanto pelo diretor clínico do Cratod Luiz Gustavo Zoldan. O secretario da saúde David Everson Uip mostrou-se bastante entusiasmado com a iniciativa. O projeto conta ainda com o auxílio da Igreja Nossa Senhora da Salette e voluntários. Está aberto a futuras parcerias com outras entidades, inclusive universidades.

Veja abaixo a matéria produzida pelo canal da Secretaria de Saúde: