http://iflorestal.sp.gov.br

10/02/10 00:00

Captação de CO2 no Arboreto 500 Anos

ARBORETO 500 ANOS – O Arboreto Comemorativo dos 500 Anos do
Brasil foi instalado em 21.09.2000, no Parque Estadual Alberto Löfgren
(Horto Florestal), São Paulo, para marcar os cinco séculos do descobrimento
do País e o seu ingresso no Século XXI. O Arboreto 500 Anos é
uma realização da Associação dos Bolsistas JICA-São Paulo – ABJICASP
e do Instituto Florestal da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de
São Paulo, com apoio da JICA – Japan International Cooperation Agency e foi concretizado graças à adesão de numerosas pessoas físicas
de todo o Brasil e do Japão, de empresas nacionais, multinacionais, lojas
e supermercados do entorno do Horto Florestal, de associações de
preservação de cultura e tradição, corpos consulares, escolas de nível
médio, universidades, igrejas, clubes de serviço, etc., que contribuíram
com valor de R$ 100,00 por árvore, para cobrir as despesas de preparo do
solo, plantio, replantio, instalação de placas individuais de identificação e
comemorativa, manutenção e vigilância. Quando de sua instalação foram
plantadas 500 mudas de 24 espécies nativas e a cerejeira da variedade
himalaia, originária do Nepal.


Saiba quanto cada árvore do Arboreto 500 Anos captou de carbono

Computando-se as árvores que já existiam
na área e foram preservadas, mais as plantadas posteriormente e as que
regeneraram naturalmente, o Arboreto é formado hoje por 50 espécies
nativas, além da cerejeira. Aos oito anos, o Arboreto 500 Anos ostentava
exemplares com alturas de até 26,5 metros, como o mutambo, de número
9 e diâmetro de até 45 cm, como ingá, de número 444. A partir de
2005, em razão do seu abundante florescimento, é promovido todo ano o
Festival da Cerejeira do Horto Florestal, quando o plantio chega a receber
um público de 20 mil pessoas. A partir de 2007 o Arboreto tem recebido
visita monitorada de alunos do ensino fundamental, que ao percorrerem a
Trilha do Descobrimento de 350 metros de extensão, podem ver de perto
as espécies que compõem a coleção, facilmente reconhecidas por meio
de placas de identificação, onde contém os nomes científico e popular,
a família e o nome do doador da respectiva árvore.

Absorção de CO2 e fixação de carbono – O gás carbônico (CO2)
emitido para a atmosfera, por veículos, indústrias, queimadas, etc. é absorvido
pelas árvores, que por meio do mecanismo de fotossíntese devolvem
o oxigênio e retém o carbono na madeira. Considerando que o
aquecimento global, efeito estufa, mudanças climáticas, neutralização de
carbono, seqüestro de carbono são assuntos do momento, os organizadores
do Arboreto resolveram, em 2007, com dados coletados no final
de 2006, calcular a estimativa de absorção de CO2 e fixação de carbono,
das árvores plantadas, visando enriquecer as informações a disposição
do publico visitante. No final de 2008 foi efetuada nova medição da altura
e do diâmetro das árvores e a partir dai estimou-se o carbono fixado
e o CO2 absorvido pelas árvores da coleção. A quantidade de carbono
fixado é função direta do peso da madeira, que depende do seu volume
e densidade.

Volume do tronco
– O volume do tronco foi calculado empiricamente,
considerando que ele tem formato de cone com altura da árvore e base
cuja área é calculada a partir do diâmetro medido a 1,30 metro do solo,
o chamado diâmetro a altura do peito (DAP).

Volume dos ramos e raízes
– Depende de espécie, idade, local, etc. No
presente caso foi estimado em 25% sobre o volume do tronco.

Densidade básica da madeira
– É uma relação entre a massa absolutamente
seca e volume saturado de umidade de uma peça de madeira.
No presente estudo foram utilizados dados encontrados na bibliografia,
quando disponíveis. Para os não disponíveis foram coletadas amostras
de madeira com sonda de Pressler e a densidade foi determinada no
Laboratório de Madeira e Produtos Florestais do Instituto Florestal.

Calculo do carbono fixado – Sobre o peso da árvore foi aplicado um
fator 0,5 considerando que 50% da madeira é constituída de carbono.

Calculo do CO2 absorvido
– A absorção de CO2 foi calculada, multiplicando-
se o teor de carbono fixado por 3,67, obtido da relação CO2 / C ou 44 / 12.

Resultados
– De acordo com as estimativas de dados coletados no final
de 2006, o Arboreto 500 Anos, ocupando uma área de 1 hectare, captou
em 6 anos, 39 toneladas de CO2 e fixou 10,6 toneladas de carbono.
Baseados em dados de final de 2008, constatou-se que o Arboreto absorveu
60 toneladas de C02 em 8 anos, ou seja uma média de 7,5 toneladas
por ano. Considerando-se apenas os últimos dois anos (2006 a
2008), obtém-se uma média de 10,5 toneladas/ano de CO2 captado,
número próximo obtido em plantações de eucalipto.
Limitação do estudo – Os autores admitem as seguintes limitações neste
trabalho: A madeira objeto deste estudo tinha 8 anos de idade, enquanto
que a densidade básica extraída de bibliografia é de árvores com idade
mais avançada; O volume de ramos e raízes foi estimado em 25% do tronco,
de forma uniforme para todas as espécies mas mesmo numa simples
observação visual constata-se uma grande diferença na relação entre volume
do tronco e dos ramos. Acrescentando-se o volume das raízes, essa
discrepância se tornaria ainda maior e também não foram considerados
os volumes de folhas, ramos caídos e matéria orgânica do solo, resultante
das árvores. Assim, o presente estudo poderá ser considerado apenas
como um dado indicativo. Ao publicar a lista de CO2 captado de cada
árvore, os organizadores do Arboreto 500 Anos, prestam homenagem a
todos os colaboradores que tornaram viável o projeto.
Agradecimentos – Os autores agradecem a Sandra Borges Florshein e
Israel Luiz de Lima, pela determinação de densidade básica de algumas
espécies; Daniel Palma Perez Braga e Renata Silva Cunha pela medição
de árvores em 2008; Julio Teixeira e Anderson Nieniskis pela coleta de
dados ao longo dos primeiros 6 anos; Maurício Ranzini pela orientação
sobre os assuntos em informática.

Autores: Luís Alberto Bucci (Instituto Florestal – IF) Guenji Yamazoe (ABJICA-SP), Marcelo Augusto Bonucci (Estagiário do IF) e Douglas Hyde Junior (IF)
Fonte: Kenshu-in n. 76 da ABJICA

Maiores Informações: PqC Luís Alberto Bucci – F: 11-2231.8555 ramal 2116